VIB Show 

Vacina contra febre amarela deve chegar ao interior na sexta-feira
Publicado em 2017-01-17 11:03:28




 

As 350 mil doses de vacina contra a febre amarela, enviadas pelo Ministério da Saúde, só devem chegar ao Espírito Santo amanhã, em Vitória. Depois, elas serão entregues a três Regionais de Saúde do Estado, em Colatina, São Mateus e Cachoeiro, e só então os municípios poderão buscá-las. A expectativa é de que cheguem nas 23 cidades do interior, principalmente que estão na divisa com Minas Gerais, na sexta-feira.
 
A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou que outras 15 mil doses foram pedidas ao ministério para abastecer os postos dos demais municípios e garantir o atendimento aos turistas que vêm ao Estado, mas ainda não há confirmação de que as vacinas extras serão enviadas. Atualmente, a Sesa recebe 5 mil doses, por mês, do Ministério da Saúde.
 
Enquanto isso, na Grande Vitória, a Capital já não possui mais doses. Em Vila Velha, 11 unidades de saúde estão ofertando vacinas e na Serra são sete locais. As prefeituras de Viana e Guarapari também informaram que existe vacinação.
 
Já em Cariacica, a imunização está sendo disponibilizada em seis unidades, mas a partir de amanhã passará a ser oferecida em 18. No município, além da identidade e do cartão de vacinação, se possível, pede-se que, preferencialmente, seja apresentado o comprovante de viagem.
 
Ligue antes
 
Mesmo nas cidades onde ainda há a medicação, as prefeituras orientam que os interessados telefonem para as unidades de saúde antes de ir se imunizar, para se informar corretamente sobre os horários de vacinação. Isso porque em muitos locais ela não acontece durante todos os dias da semana (veja mais abaixo).
 
Indefinição
 
Apesar da previsão da Sesa de que as doses cheguem nos 23 municípios que estão na divisa com Minas na sexta, no interior, as prefeituras informaram que a situação ainda é de indefinição para reiniciar a vacinação contra a febre amarela. Algumas cidades têm a expectativa de que as doses comecem a ser distribuídas até o final desta semana, já em outras, acredita-se que a imunização deve acontecerá somente na próxima semana.
 
Entre os municípios que informaram que esperam a medicação ainda esta semana, estão Laranja da Terra, na Região Serrana, e Alto Rio Novo, na Região Noroeste. Já em Colatina, no Noroeste do Estado, a prefeitura informou que as vacinas devem chegar até o final da semana.
 
Já as prefeituras de Divino São Lourenço e Ibatiba, ambos na Região do Caparaó, informaram que não há previsão para a chegada das vacinas nos municípios.
 
Sem pânico
 
Apesar da preocupação, infectologistas dizem que não há motivo para correr para as vacinas, já que o Estado não está em situação de risco. “Não há razão para pânico. Não tem que sair se vacinando”, alerta Lauro Ferreira Pinto, infectologista.
 
“A primeira pergunta que tem que ser feita é: ‘Tem que ser vacinada?’. Não há febre silvestre nem urbana no Sudeste desde a década de 1940”, completa o infectologista Aloísio Falqueto.
 
Sem casos desde os anos 1940
 
Como a febre amarela, em meio urbano, é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, a pergunta entre os médicos infectologistas é como não há casos da doença em meio urbano desde a década de 1940 no Brasil. “Há vários anos a gente vem se perguntando como não voltou antes”, diz o infectologista Lauro Ferreira Pinto, sobre as notificações de mortes suspeitas por febre amarela em Minas Gerais.
 
No Espírito Santo há dois casos suspeitos, um em São Roque do Canaã e outro em Conceição do Castelo.
 
Assim como Ferreira Pinto, o infectologista Aloísio Falqueto crê que, se confirmado que os casos em Minas Gerais são de febre amarela, a principal teoria é de que alguém tenha sido infectado por um mosquito silvestre, em áreas de risco como a Amazônia, e em seguida retornado para a área urbana e gerado a retransmissão.
 
Tire suas dúvidas
 
Vacina
 
Quem pode tomar?
 
A vacina só não é indicada para grávidas e para pessoas com doenças que afetem a imunidade ou que estão tomando medicamentos que afetam o sistema imunológico, como é caso de quem passou recentemente por transplante. De qualquer forma, só é recomendada para quem vai viajar para regiões de risco.
 
O que devem levar?
 
Gestantes e idosos, considerados de saúde mais sensível, devem apresentar laudo médico e, se possível, cartão de vacinação. As prefeituras são as responsáveis pela vacinação. Cada uma pode definir regras. Algumas, como a de Cariacica, pedem também que, preferencialmente, levem comprovante de viagem.
 
Qual é a validade?
 
A Organização Mundial de Saúde (OMS) constatou que uma dose é suficiente para manter a proteção por toda a vida. O Brasil hoje orienta a tomar em duas doses, com intervalo de dez anos, entre adultos, e de cinco anos, para crianças. Não há efeitos colaterais.
 
Transmissão
 
Como funciona?
 
A doença é mais comum entre macacos. Mosquitos silvestres, que vivem em meio rural ou em área de mata, picam macacos infectados e espalham a doença entre os animais, gerando uma epizootia, o equivalente à epidemia. A doença pode chegar à área urbana caso a pessoa entre na floresta e lá seja infectada. Ao retornar para a cidade e ser picada pelo Aedes aegypti, esse mosquito que só vive em área urbana, torna-se transmissor da febre amarela.
 
Espírito Santo
 
Há recomendação para vacinação no Estado?
 
O Espírito Santo não está na lista de locais indicados para a vacinação. Aqui a vacinação só é indicada para quem vai viajar para regiões com registros da doença: Norte, Centro-Oeste e região abrangida pela Bacia Rio Grande (Rio Grande do Sul, Paraná e São Paulo).
 
O que significa para a saúde pública os macacos mortos?
 
Todos os anos há surtos de doenças em animais, fenômeno chamado epizootia, o equivalente nos animais à epidemia para humanos. Quando um surto desses acontece entre macacos, é um alerta de que eles podem ser vítimas de febre amarela. Investigar esses casos ajuda a antecipar ações contra a doença em meio urbano.
 
Sintomas
 
Quais são?
 
Em casos mais brandos, a sensação é de uma virose comum, com febre, mal-estar, enjoos, vômitos, dor muscular. Em casos graves, icterícia, urina escura, falência renal, falência do fígado, levando à hemorragia, falência de outros órgãos e morte.
 
Duram quanto tempo?
 
A evolução da doença dura de sete a dez dias. Mesmo curada, a pessoa pode apresentar por meses alguns dos sintomas. A pessoa fica imunizada.
 
Qual é a gravidade da doença?
 
É considerada grave, com taxa de mortalidade de 15% a 30% entre os infectados.
 
Tratamento
 
Como é o tratamento?
 
A pessoa infectada deve ser internada para tratar os sintomas, principalmente os relacionados à falência dos rins e do fígado.
 
Onde se vacinar
 
23 cidades que devem receber vacina nesta quarta-feira
 
Água Doce do Norte
 
Alto Rio Novo
 
Baixo Guandu
 
Barra de São Francisco
 
Brejetuba
 
Divino São Lourenço
 
Dores do Rio Preto
 
Guaçuí
 
Ibatiba
 
Ibitirama
 
Irupi
 
Iúna
 
Laranja da Terra
 
Mantenópolis
 
Montanha
 
Mucurici
 
Pancas
 
Afonso Cláudio
 
Ecoporanga
 
Colatina
 
Itaguaçu
 
Governador Lindenberg
 
Conceição do Castelo
 
Grande Vitória
 
Vitória
 
Na Capital, não há vacinas. O estoque de dois meses acabou em duas semanas. Segundo a prefeitura, mais de duas mil pessoas foram vacinadas nos últimos 15 dias.
 
O município recebe do Estado uma cota mensal de mil vacinas e não há previsão da entrega de novas doses pelo Estado.
 
Serra
 
O município disponibiliza a vacina contra febre amarela nas Unidades Regionais de Saúde de Feu Rosa, Novo Horizonte, Serra Dourada, Boa Vista, Serra Sede e Jacaraípe e na Unidade Básica de Saúde em Nova Almeida. O horário de funcionamento é de 7h às 17h. O morador deve procurar a unidade de saúde para saber o horário da sala de vacina e o dia que está sendo aplicada. É necessário levar o cartão de vacina com documentação.
 
A vacina está disponível para pessoas que vão viajar para área endêmica. Não houve aumento na procura pela vacina. Não há falta de vacina nas unidades.
 
Vila Velha
 
Para a vacinação é preciso portar o documento de identidade (para crianças a certidão de nascimento) e o cartão de vacinação. Todos podem ser vacinados, mas a prioridade é para cidadãos que estão de viagem marcada para as áreas de risco, ou aqueles provenientes dessas áreas. Abaixo, as unidades que estão ofertando vacinação para Febre Amarela. Um novo pedido de mais lotes de vacinas já foi solicitado ao Ministério da Saúde, que repassa ao governo do Estado, responsável por distribuir as doses aos municípios.
 
Locais:
 
Região 1:
 
US Coqueiral – Terças e Quintas
 
US Gloria – Segundas, Quartas e Sextas
 
Região 2
 
US Vila Nova – Segundas, Quartas e Sextas
 
US Ibes - Segundas, Quartas e Sextas
 
Região 3
 
US Santa Rita - Segundas, Quartas e Sextas
 
US Paul - Segundas, Quartas e Sextas
 
Região 4
 
US Vale Encantado - Terças e Quintas
 
US Jardim Marilândia - Segundas, Quartas e Sextas
 
Região 5
 
US Barra do Jucu - Terças e Quintas
 
US Terra Vermelha - Segundas, Quartas e Sextas
 
US Barramares - Segundas, Quartas e Sextas
 
Os dias da semana e as unidades de saúde que ofertam a vacina podem mudar conforme a demanda com relação à vacinação.
 
Cariacica
 
A vacina é oferecida gratuitamente. Não é feita vacinação para pessoas que vêm de outros estados. A Secretaria de Saúde solicita as pessoas que levem para a unidade de saúde, caso possuam, o cartão de vacinação e, de preferência, o comprovante de viagem. O atendimento é realizado de segunda à sexta-feira, das 7h às 13h.
 
Onde se vacinar:
 
Alto Lage. Telefones: 3346-6557, 3236-1293 e 3226-9493. Rua Edmilson Varejão, nº 104
 
Bairro Operário. Telefone: 3346-6568. Rua dos Funcionários Públicos, nº 141
 
Bela Aurora. Telefones: 3369-8597, 3346-6561 e 3316-5305. Rua da Vitória, s/nº
 
Bela Vista. Telefone: 3388-1372. Rua B, s/nº
 
Campo Grande. Telefone: 3346-6564 e 3346-6575. Rua Albino Sena Dutra, s/nº
 
Itaquari. Telefones: 3226-8836 e 3136-2512. Rua Muniz Freire, s/nº
 
Mucuri. Telefone: 3346-6544. Rua dos Pinheiros, nº 18
 
Nova Brasília. Telefone: 3346-6552. Rua Melquíades Porfiro Almeida, nº 28
 
Nova Canaã. Telefones: 3346-6546 e 3386-9156. Avenida Canaã, s/nº
 
Nova Rosa da Penha I. Telefone: 3284-6064. Endereço: Rua Quinze, Quadra 12
 
Nova Rosa da Penha II. Telefones: 3254-6886 e 3254-7746. Rua 51, s/nº
 
Oriente. Telefones: 3346-6567 e 3346-6574. Rua Senador Eurico Rezende, nº 29
 
Padre Gabriel. Telefone: 3346-6569. Avenida Padre Gabriel, s/nº
 
Porto de Santana. Telefones: 3346-6539 e 3286-8341. Rua Gabino Rios, s/nº
 
Rio Marinho. Telefones: 3388-1378 e 3369-7170. Rua 1º de Maio, s/nº
 
São Francisco. Telefone: 3346-6551. Rua Edson Bonadiman s/nº
 
São Geraldo. Telefone: 3346-6556. Rua Turmalina s/nº
 
Vila Graúna. Telefone: 3345-6547. Rua Laurinda Nascimento s/nº
 
Viana
 
A Secretaria de Saúde de Viana orienta que a vacina contra febre amarela seja ofertada somente para aqueles que vão viajar para áreas onde há circulação do vírus e onde há recomendação de vacinação. Locais:
 
Viana-Sede Nas terças-feiras das 8 às 11h30 e de 13h às 15 horas
 
Nova Bethânia
 
Nas quintas-feiras das 8h às 11 horas
 
Morada de Bethânia - Nas quartas–feiras das 8h30 às 11h30
 
Guarapari
 
A vacina está disponível nas unidades de saúde do município, sendo aplicada das 7h às 16h. Neste período de muita procura, há uma concentração maior de doses nas Unidades Roberto Calmon (Centro) e Centro Municipal de Saúde (Muquiçaba), segundo a prefeitura
 
Fontes: prefeituras consultadas - gazetaonline.com.br
 


<< Notícia anterior              Próxima notícia >>

 

 


Rádio FAMA noticias




Rádio FAMALEGRE FM 104,5
Rua Vila Machado, 117 - Centro - Alegre (ES)
Contatos: (28) 3552-1996 (comercial) / 3552-0836 (ouvinte)
© 2005-2013 - Todos os direitos reservados
www.fama104.com.br